Conheça o Câncer de PELE

CONHEÇA-CÂNCER DE PELE

Câncer da pele é o crescimento anormal e descontrolado das células que compõem a pele. Estas células se dispõem formando camadas e dependendo da camada afetada teremos os diferentes tipos de câncer. Os mais comuns são os carcinomas basocelulares, espinocelulares e melanomas.
Dos tumores existentes, o câncer da pele é o mais freqüente. Muitos deles poderiam ser evitados se medidas de prevenção fossem aplicadas em tempo apropriado permitindo assim sua cura.

Como reconhecer os sinais precoces

  • Um crescimento na pele de aparência elevada e brilhante, translúcida, avermelhada, castanha, rósea ou multicolorida.
  • Uma “pinta” preta ou acastanhada que muda sua cor, textura, torna-se irregular nas suas bordas e cresce de tamanho.
  • Uma “mancha” ou ferida que continua a crescer apresentando coceira, crostas, erosões ou sangramento.

 Quem tem chances de desenvolver

 Qualquer indivíduo pode ser acometido pelo câncer da pele, principalmente: os que apresentam pele, olhos e cabelos claros, que sempre se queimam e nunca se bronzeiam. Ruivos e portadores de “sardas”. Os indivíduos que se expõem ao sol por tempo prolongado e os que possuem história familiar de tumor na pele.
O efeito acumulado do sol durante toda a vida favorece a presença do câncer no idoso.

Existem 3 principais tipos de câncer  de pele:

carcinoma basocelular, o carcinoma espinocelular e o melanoma maligno.

Carcinoma basocelular: Trata-se de um tumor constituído por células morfologicamente semelhantes às células basais da epiderme, de crescimento muito lento, com capacidade invasiva localizada, porém, destrutiva, sem, entretanto, dar metástases (excreção a raríssimos casos relatados na literatura); é, portanto, a neoplasia maligna de melhor prognóstico. São mais freqüentes na face, se bem que apareçam também no tronco e nos órgãos genitais. Bastante comuns em pessoas brancas.

Carcinoma espinocelular: É uma neoplasia maligna originária das células epiteliais do tegumento (pele e mucosa), com capacidade de invasão local e de metastatizar. Pode surgir em pele sã, porém, se originam mais freqüentemente em pele alterada por um processo anterior. Entre as lesões que as originam, destacamos as ceratoses actínicas e tóxicas, as radiodermites, úlceras crônicas. A lesão inicial surge como uma pequena pápula com certo grau de ceratose. Apresentam crescimento mais rápido que o carcinoma basocelular.

Melanoma: É tumor, de elevada malignidade, originário dos melanócitos, em geral de sítio primário cutâneo, porém, podendo, eventualmente, surgir primeiro em outras áreas (mucosas, coróides etc.); um número razoável de casos origina-se de nevo  melanocítico (PINTA) preexistente.