Cuidados Essenciais Para Mãos e Unhas

A pele das mãos é mais sensível que a do restante do corpo e resseca com mais facilidade porque possui um menor número de glândulas sebáceas. As mãos estão expostas diariamente a vários agentes agressores como o sol, vento, calor, frio, atrito com objetos e a vários produtos químicos irritativos e alergênicos. Além disso, também sofrem os efeitos acumulativos da radiação solar, tornando-se, com o passar do tempo, mais finas, secas e com manchas solares. A presença de ceratoses actínicas (lesões pré-malignas) e de câncer de pele também é muito freqüente no dorso da mão.

Dessa forma, a pele das mãos precisa de cuidados redobrados. O uso habitual de hidratante e protetor solar é fundamental para amenizar o ressecamento e envelhecimento da pele das mãos, mas não impede à ação de alguns agentes externos que favorecem o surgimento de alergias e rachaduras dolorosas. Estes agentes devem ser evitados.

Já as unhas, além do aspecto estético, que também faz parte dos cuidados com a beleza e higiene, podem revelar o seu estado de saúde. As unhas quebradiças estão associadas ao descolamento transversal das camadas da unha e à imersão freqüente das mãos e unhas na água. Podem ocorrer por deficiência de ferro, anemia, alterações da circulação sanguínea (periférica) e até por outras doenças menos comuns. As unhas sofrem muito com o processo de desidratação e agressores físicos, mecânicos e químicos. São susceptíveis a infecções fúngicas e bacterianas, além de serem alvo da ansiedade na compulsão de roê-las.

Mãos ressecadas com manchas escuras, com unhas estriadas, roídas e quebradiças são queixas comuns. Mas não se preocupe, cuidados simples e alterações de hábitos podem deixar as mãos macias e as unhas fortes e bonitas.

Cuidando da beleza e saúde da pele das mãos

As mãos estão submetidas a constantes agressões ao longo do dia; ficam mais expostas ao vento, ao frio ou ao calor, ao atrito com objetos, a arranhões, a substâncias químicas e, depois desse mau trato diário, devem estar lisas para acariciar e para serem apertadas. Além disso, as mãos são uma das zonas do corpo que mais acusam a passagem do tempo. Não adianta a mais dura batalha contra as rugas do rosto enquanto as mãos repletas de manchas e envelhecidas denotam a idade.

Como possui menos glândulas sebáceas, a capacidade de produzir oleosidade natural é menor. Por isso, a atenção deve ser maior para evitar ressecamento e, até mesmo, fissuras, envelhecimento e dermatites. Siga as seguintes orientações:

O principal cuidado que devemos ter com as mãos é a proteção contra as nocivas radiações solares, fazendo o uso adequado de filtro solar. Assim, é possível prevenir o aparecimento de manchas e o envelhecimento causado pelo sol. Não esqueça de que é necessário reaplicar o filtro após a lavagem das mãos.

Para não maltratar demais a pele das mãos, é aconselhável lavá-la com sabonetes neutros, líquidos ou especiais para pele seca, sem muito corante e sem essência forte.

Não as deixar demasiado tempo na água nem abusar da água quente.

Aplicar uma boa camada de creme hidratante para as mãos várias vezes ao dia. O gesto de aplicar hidratante nas mãos deve ser tão habitual que justifica levar um creme na bolsa e usá-lo sempre que houver ocasião.

Utilizar luvas de borracha para os trabalhos caseiros e jogá-las fora logo que estejam rotas, por onde possa entrar alguma umidade. É fundamental a utilização de luvas para lavar louças, roupas, varrer, escovar, lidar com o jardim, lidar com tintas e solventes, entre outros.

Protegê-las no inverno com luvas de lã ou de pele e no verão com creme solar com um índice protetor alto para evitar a aparição de manchas.

No caso das mãos estarem muito ressecadas e com fissuras por terem sido submetidas a um trabalho especialmente duro, é conveniente fazer um tratamento de choque que consiste em aplicar uma camada de creme extra-gorduroso específico para mãos antes de deitar e passar a noite com oclusão através de luvas ou filmes plásticos.

Ao aplicar um creme nas mãos, faça-o como se estivesse calçando luvas (massageie os dedos a partir da ponta até a base; depois as palmas e os dorsos das mãos até os punhos).

Para que a pele das mãos absorva bem os hidratantes, é bom aplicar um creme esfoliante, a cada 15 dias, com massagens suaves, circulares e ascendentes (retire o excesso com água morna, aplique uma generosa camada de hidratante e, em seguida, cubra as mãos com um saquinho plástico ou filme de PVC. Deixe fazer efeito durante quinze minutos e retire com água morna).

 

Hoje, com a evolução da cosmetologia, aliada aos estudos e técnicas de última geração, ficou bem mais fácil cuidar desta parte do corpo. Os produtos cosméticos próprios para os cuidados intensivos e do dia-a-dia garantem pele mais macia e hidratada, geralmente os que contêm em sua composição ativos como manteiga de karité, uréia, ácido lático, vitamina C e protetor solar são ideais porque além de hidratar delicadamente a região também proporciona mais emoliência e proteção.

 

Para fazer no consultório

Existem diversos tratamentos dermatológicos que são realizados com o intuito de eliminar ou minimizar manchas, rugas e flacidez.

 

No tratamento de peeling é realizada uma esfoliação química para renovar a pele, amenizando as manchas e melhorando a textura. A despigmentação, onde se utiliza creme a base de ácido retinóico, responsável pela descamação da pele, hidroquinona e kójico, ácidos que auxiliam no clareamento das manchas. Os peelings químicos removem a porção superficial da pele, eliminando manchas e asperezas.

 

A tecnologia da Luz Intensa Pulsada (IPL) representa o mais recente avanço nos tratamentos existentes para a correção de uma variedade de imperfeições da pele, tais como, sinais de envelhecimento, manchas, rugas, vasos sangüíneos e, ainda leva a formação de colágeno. É um procedimento que combina laser e a tecnologia de luz intensa pulsada para remoção de manchas e rejuvenescimento por estimular o colágeno e fibras elásticas da pele. Indicado para a remoção de manchas das mãos (melanoses ou manchas senis) de forma muito eficaz. Geralmente são necessárias 4 a 6 sessões com intervalo de um mês. Este novo procedimento é denominado Fotorejuvenescimento, e somente pode ser realizado por dermatologista habilitado para tal, através de aparelhos como QUANTUM e o HARMONY. A Luz Intensa Pulsada age em dois níveis da pele: profundo e superficial. A aplicação superficial consegue uma redução significativa de manchas como melanoses, sardas, pigmentações dos mais diversos tipos, a maioria devida à exposição ao sol, e de pequenos vasos. A aplicação profunda estimula o colágeno, ao transmitir energia às camadas e tecidos profundos.

 

A Terapia Fotodinâmica apresenta excelente resultado contra ceratoses actínicas e câncer de pele inicial e ainda favorece no rejuvenescimento das mãos.

Como manter as unhas saudáveis

As unhas são formadas por placas córneas compostas por células de queratina, base de tecido córneo, raízes e o produtor, sendo este caracterizado pela meia lua que se encontra próxima à cutícula. Geralmente, as mudanças no seu aspecto como coloração, manchas, pontos brancos e espessura, exigem cuidados especiais, isso é sinal de que algo não está muito bem, o que pode ser diagnosticado por vários fatores como desequilíbrio hormonal, falha nutricional, problemas circulatórios, entre outros. Tudo isso pode ser evitado de várias formas, algumas de modo interno como cuidados com alimentação, ingestão de água, líquidos e sucos de frutas diariamente; e externos como uso de hidratantes, cremes e esmaltes formulados especialmente para essa região do corpo.

Remover ou não a cutícula gera sempre dúvida, já que é uma película protetora contra a entrada de microorganismos. A conduta correta é evitar retirá-la profundamente e sim empurrá-la com uma espátula, removendo apenas o excesso de pele. Procure deixar as unhas sem esmalte pelo menos uma noite por semana, para evitar o ressecamento.

Independentemente de onde se cuida das unhas, é necessário prestar atenção a alguns detalhes que podem garantir – ou comprometer – a saúde. Todo o material que é utilizado para o tratamento das unhas deve ser limpo e esterilizado. Num instituto de beleza, os materiais utilizados devem ser trocados de cliente para cliente, para evitar a propagação de doenças e infecções, que vão de simples micoses até mesmo à hepatite C (que é transmitida através do sangue contaminado). A cutícula é uma proteção natural que tem como função proteger a unha, evitando a entrada de fungos e bactérias. Quem retira toda a cutícula perde esta proteção natural e fica mais susceptível a contrair infecções.

Os produtos de limpeza também podem causar a dermatite de contato, quando algum dos componentes provoca uma agressão, levando ao aparecimento de lesões avermelhadas, com bolhas e pruriginosas (coceira). Proteja-as com luvas ao manipular produtos de limpeza ou substâncias irritantes.

Um dos fatores que podem deixar as unhas feias é o hábito de roê-las. Existem cremes ou esmaltes com sabor amargo para tirar a motivação do ato de roer, deve-se utilizar anti-sépticos locais e cremes antimicrobianos se houver infecção secundária . Parar de roer unhas envolve bastante disciplina e força de vontade. É preciso ficar constantemente atento para não se deixar levar pela tentação de roer as unhas. Isso porque esse hábito é compulsivo, ou seja, difícil de ser controlado. Muitas vezes, a pessoa nem percebe que está atacando as unhas e quando se dá conta é muito tarde: o dedo já está destruído, freqüentemente com sangramentos e inflamações. Os psicólogos afirmam que roer as unhas, na maioria das vezes, funciona como uma espécie de alívio inconsciente para sentimentos como ansiedade e insegurança. Essa mania, que é chamada cientificamente de onicofagia, costuma começar na infância e pode se estender por toda a idade adulta. E ela não escolhe sexo, sendo comum em homens e mulheres. Deve-se lembrar que as unhas roídas não são apenas esteticamente condenáveis (afinal, as mãos perdem todo seu encanto), o ato de roê-las também facilita a entrada de várias bactérias e fungos no organismo. Como a pessoa passa o dia com os dedos na boca, dá para imaginar a enorme quantidade de micróbios e bactérias que ela está ingerindo constantemente.

 

Conselhos para manter as unhas saudáveis:

  • Evitar o contato com detergentes e líquidos ácidos.
  • Utilizar luvas de vinil para trabalhos com água ou zonas úmidas.
  • Utilizar luvas de algodão para trabalhos secos.
  • Manter as unhas médias. Cortar as unhas e lixá-las no formato que preferir. O ovalado é ideal para unhas fracas, porque quebram com menos facilidade. O quadrado exige movimentos firmes e retos da lixa. As unhas redondas devem ser lixadas na diagonal. Nas unhas dos pés sempre cortar de maneira reta, para evitar que ela encrave. Evitar sapatos apertados e/ou de bico fino.
  • Não utilizar as unhas como instrumento de pressão e nem para retirar colas, adesivos, tintas ou abrir latas, nestes casos prefira utilizar uma chave ou clips…
  • Ter cuidado com os cosméticos que se usam, sobretudo a acetona. O ideal é utilizar removedor de esmalte como o óleo de banana.
  • Evitar retirar as cutículas das unhas. A cutícula protege as unhas contra fungos e bactérias. É um erro retirá-la totalmente. O ideal é amolecê-la e empurrá-la com a espátula.
  • Deixar as unhas pintadas por mais de seis dias pode enfraquecê-las. Quando o verniz começa a descascar deve-se retirá-lo, lavar e hidratar a área.
  • Deixar ar unhar sem esmalte ao menos um dia por semana, e neste dia, hidratar abundantemente as unhas e cutículas.
  • Dar semanalmente um banho de imersão às unhas, empurrando suavemente a cutícula para trás para libertar a unha e favorecer o seu crescimento.
  • Manter as lixas, alicates e outros instrumentos impecavelmente limpos e desinfectados.
  • Deixar de roer as unhas.
  • Dar preferência para esmaltes hipoalergênicos, mesmo não sendo alérgica, pois eles são menos agressivos.
  • O uso de unhas postiças acrílicas, como as de porcelana, pode provocar a chamada dermatite de contato alérgica após dois a quatro meses da aplicação, o que causa fissuras na unha verdadeira, que se torna mais fina e frágil. Já as unhas artificiais de plástico, se usadas por mais de quatro dias, podem provocar a onicólise – separação do corpo da unha da base – e também há possibilidade de ocorrer dermatite de contato.
  • Limpar a parte de baixo das unhas com uma escovinha de cerdas macias. Escovar as unhas de forma suave e não utilizar escovas que tenham os pêlos excessivamente duros. Evite objeto pontiagudo (ex.palitos) ao limpar debaixo da unha.
  • Secar as mãos e as unhas muito bem depois de cada lavagem. Não há nada pior para as unhas que uma excessiva umidade.
  • Unhas fracas e finas devem ficar longe de polimentos. O ideal é mantê-las sempre curtinhas.
  • Mantenha uma alimentação balanceada, rica em proteínas, sais minerais e vitaminas A e B. Dietas rígidas de emagrecimento e pouca variação de alimentos comprometem a saúde das unhas. Uma dieta rica em proteínas e cálcio – carne, peixe, ovos, leite e derivados – é fundamental para ter unhas bonitas e saudáveis.
  • Lixe as unhas sempre no mesmo sentido.
  • Antes de pintar as unhas, sempre aplique uma camada de base fortalecedora.
  • Não reaproveitar esmaltes ressecados utilizando solventes, pois eles modificam sua composição química, comprometendo a qualidade do produto, ou seja, você até poderá utilizá-lo, porém haverá alterações na textura, além de descascar mais rápido.
  • Para o esmalte secar mais rápido: Evitar o excesso de esmalte, limpando bem o pincel na borda do vidro antes de aplicá-lo nas unhas. Mergulhar as mãos em um pote com água bem gelada, ou usar um óleo secante logo depois de pintar.
  • Quando “fizer as unhas” e suspeitar que uma está com micose, deixe para limpá-la por último

Para cuidar das unhas e cutículas, existem inúmeras opções de cremes hidratantes (preferencialmente com formulação à base de uréia, lactato de amônia, vitaminas E e A e protetor solar, no mínimo com FPS8), bases com substâncias fortalecedoras e esmaltes menos agressivos.
Vale lembrar que ao “fazer as unhas” é bom ter bastante cuidado para evitar machucados e traumas na cutícula, pois tais ferimentos podem prejudicar o crescimento ou a formação das unhas. O aconselhável é retirar apenas o excesso.

 

Como a unha é porosa e, portanto, absorve a umidade da água usada para amolecer a cutícula, para evitar que o esmalte fique com bolhas de ar, é preciso, antes de aplicar a base, secar bem as unhas, até mesmo com o auxílio de um secador.

As unhas se enfraquecem por vários motivos. Os mais comuns são problemas de metabolismo, alergia, anemia ou deficiências de cálcio ou outros nutrientes essenciais. Mas não só os fatores internos podem fazer com que as unhas facilmente. Pessoas que se expõem muito ao sol, ao uso de detergentes ou outros tipos de produtos de limpeza também estão colocando-as em risco. Utilizar esmaltes de má qualidade também pode causar este problema. Um dos problemas mais comuns é a escamação, causada pelo enfraquecimento das unhas. Isto se dá muitas vezes pela má alimentação e carência de vitaminas. Quando se observa alguma alteração na coloração, textura, aparecimento de pequenas manchas brancas, é aconselhável procurar um nutricionista para fazer um balanceamento na dieta alimentar. Outro problema freqüente e difícil de ser tratado é a onicomicose – micose da unha, na qual um dermatologista deve ser consultado rapidamente.

 

Algumas profissões são terríveis para as mãos e unhas, sobretudo as que exigem um contato direto com produtos químicos. Operários fabris, cabeleireiros, artesãos, entre outros, muitas vezes não usam luvas, mesmo sabendo que há produtos que deixam marcas e tingem a pele, demorando dias até desaparecer a cor e deixando  um tom amarelado nas unhas. Quem trabalha com água e umidade deve manter as mãos sempre secas, dentro do possível. Micoses mais comuns precisam de calor e umidade para proliferarem. Mantenha as unhas secas, aparadas e limpas.
Os problemas mais comuns das unhas:


– Unhas fracas, quebradiças ou que descolam na sua parte distal: Na maioria dos casos, o problema ocorre por manipulação excessiva, como uso demasiado de esmalte, fortalecedores contendo formol, microtraumatismo em unhas (exemplo: digitadoras). Deve-se, no entanto, sempre descartar doenças da tireóide, diabetes, anemia, carência de ferro e medicamentos. As unhas fracas e quebradiças são causadas, geralmente, por falta de vitaminas A, C, E e minerais como zinco, ferro e cálcio, desta forma procure equilibrar a sua dieta alimentar.

 

 

-Manchas brancas nas unhas: São muito comuns, geralmente sem significar doença. Ocorrem por traumatismos demais na unha, ao se retirar a cutícula, já que a matriz da unha pode ser levemente afetada.

 

-Unheiro: É o edema da cutícula. Pode ser causado por cândida (em pessoas que mexem muito com água ou umidade), ou por bactéria (geralmente após um traumatismo, como tirar a cutícula no local).

– Micoses: A mais característica é a unha que vai ficando porosa, descolando e formando uma massa por baixo. É importante salientar que não é pega só em pedicure, como muitos pensam. Uma prova disso é que homens que nunca vão à pedicure são os mais acometidos. A causa é o fungo que existe no ar agravado pela predisposição familiar, diabetes, suor excessivo nos pés e uso contínuo de sapatos fechados.

 

-Microtraumatismos descolam a unha e facilitam a umidade debaixo dela, onde o fungo se acomodará. Existem atualmente antifúngicos orais muito eficientes. No caso de micose inicial, cortar bem a unha e usar antifúngicos locais.

 

Conclusão:
A busca pelo corpo perfeito e pelo rejuvenescimento cresce a cada dia, mas muitas pessoas cuidam somente da aparência do rosto e do corpo, esquecendo de regiões que acabam realmente revelando a idade, como as mãos.
Nada mais revelador da idade do que a aparência das mãos e unhas. Por isso, elas devem receber os mesmos cuidados que dedicamos à pele do rosto. Unhas rachadas, dedos enrugados, manchas e cutículas indicam descuido.
Consulte sempre o seu dermatologista. Ele é o profissional mais indicado para orientar e esclarecer qualquer dúvida sobre o assunto.